Previsão do Ministério da Infraestrutura para 2022 inclui privatização da Codesp

Notícias

O Ministério da Infraestrutura, pasta do Governo Federal responsável por decisões relacionadas ao transporte e logística, afirmou por meio do ministro Tarcísio Gomes de Freitas, o desejo de privatizar a Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp) até o final da gestão do presidente Jair Bolsonaro, em dezembro de 2022.

Quem acompanhou o ministro durante a declaração foi o presidente da Codesp, Casemiro Tércio Carvalho. Ambos estavam em um leilão de terminais do Porto de Santos, realizado em São Paulo. Sobre a fala de Tarcísio, o presidente afirmou que para o processo de desestatização acontecer, algumas ações seriam necessárias. Dentre elas, afirmou Casemiro, está a equalização de passivos, como ações trabalhistas, por exemplo.

Atualmente, são R$1,5 bilhões comprometidos com processos relacionados a justiça do trabalho a curto prazo. Um das medias paliativas serão o Processo de Demissão Voluntária (PDV), que será realizado no mês de outubro. Essas informações foram divulgadas pelo próprio presidente da Codesp durante o evento na capital paulista.

Enquanto a atual situação não for contornada, dificilmente o Ministério da Infraestrutura poderá prosseguir com o processo de privatização, que terá de contar, ainda, com abertura de concorrência de licitação entre empresas interessadas na administração da logística portuária do estado de São Paulo.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top